Criado como evento paralelo à Conferência Rio + 20, em junho de 2012, o Rio Clima/The Rio Climate Challenge, hoje, faz parte do calendário do Rio de Janeiro, como encontro internacional para debater temas pertinentes às mudanças climáticas. 2012

Foi realizado no Centro de Convenções da Firjan e no Forte Copacabana, debateu as mudanças climáticas em três eixos principais: Mitigação, Financiamento da Economia de Baixo Carbono e Adaptação.

Cerca de 80 especialistas internacionais e brasileiros, dentre cientistas, ativistas, parlamentares e representantes institucionais elaboraram, como resultado final, dois documentos: 1) Recomendações à Rio+20 e 2) Recomendações à UNFCC, entregue à secretária executiva Christiana Figueres e a diversas delegações internacionais. Público: mil inscritos participando presencialmente e mais de oito mil assistindo pela TV internet da FIRJAN e três milhões de visitas no hot site do evento.

Na edição de 2013, o encontro aprofundou recomendações visando promover a transição rumo a uma “economia verde”, concentrando-se nos três elementos-chave da transição para uma economia de baixo carbono: 1 – A eliminação dos subsídios para combustíveis fósseis e uma reforma tributária do baixo carbono; 2 – O estabelecimento de uma nova ordem econômica mundial: um “New Deal” verde? 3 – A revisão do PIB como indicador-mor da economia, o desenvolvimento de indicadores apropriados para o desempenho econômico, bem estar social e crescimento sustentável.